CCC AO CENTRO!

EDITORIAL

Eis o que buscamos, associar tradições com modernidade, procurar o futuro na perspetiva do que conhecemos do passado. A crise não representará de modo nenhum uma ameaça fatal para a cultura, porque o sujeito dela será sempre a nova geração que emerge. 

Pensemos pois nas capacidades de afirmação que a cidade possui, como matérias-primas, que podem proporcionar às incertezas, caminhos e novos territórios com recursos inesgotáveis, sem a inevitabilidade do destino Luso. 

A capacidade de nos superar advém do esforço coletivo e individual que seremos capazes de imprimir aos nossos quotidianos. Ultrapassar o sentimento de catástrofe é imperioso, valorizar as capacidades e apoiar o sonho é uma dimensão programática que perseguimos. 

Que ninguém duvide das dificuldades a que estamos submetidos. Mas isso não é uma condição para baixarmos os braços, é antes um renascer de forças que procura e acentua o concretizável, o atingível. Temos que ser capazes de compreender que a cor é uma coisa para o físico ou o químico e outra coisa para a visão do artista, devemos consagrar o valor da síntese, uma e outra vez. 

Aqui, não se buscam protagonismos nem passerelles de afirmação.O trabalho a que estamos vinculados é feito como uma filigrana fina e meticulosa, cônscios que a muitos é fácil o exercício do deita abaixo e a outros a arrogância de se julgarem os melhores. 

Avaliamo-nos regularmente porque a nossa atividade é posta à prova todos os dias e é por isso que temos a necessidade permanente de recuarmos para observar a floresta, mais importante do que concentrarmo-nos apenas na árvore. Temos um histórico construído nestes últimos quatro anos, que sempre procurou associar pessoas e territórios, artes e literaturas, festa e pensamento, divertimento e paixão, teatro, dança e música.

Estamos convictos do nosso contributo, porque fica a certeza de termos procurado contribuir para se entender melhor o presente e, acima de tudo,que ninguém duvide, esforçamo-nos e continuaremos a esforçar-nos para valorizar o território Caldas da Rainha,também a partir desta casa.

Carlos A. Ribeiro Mota
Diretor Geral do CCC

  • 160/220
  •  
  • 160/220
  • 160/220
  • 160/220
  •  

Morada

  • Rua Dr. Leonel Sotto Mayor
    2500-227 Caldas da Rainha

+39° 24' 21.6606",
-9° 7' 53.2056"

Contactos

  • 262 094 081 / 262 889 650
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Newsletters

 

Redes sociais